Composição da Diretoria Executiva do CRT-SP: ao centro, Gilberto Takao Sakamoto (Presidente), José Avelino Rosa (Vice-Presidente), Sandra Zamboli Fontana (Diretora Administrativa), Pedro Carlos Valcante (Diretor Financeiro), Rubens dos Santos (Diretor de Fiscalização e Normas)

 

 

 

Gilberto Takao Sakamoto, presidente do CRT-SP, fala com exclusividade para a Acresce sobre a capacitação dos profissionais em Edificações, Eletrotécnica, Refrigeração e demais especializações úteis para a área condominial.

 

 

Dentro de suas atribuições, a Associação dos Condomínios Residenciais e Comerciais (ACRESCE) busca orientar síndicos e demais condôminos ou usuários sobre melhores práticas de gestão. Considerando que os membros do CRT-SP podem ser prestadores de serviços para condomínios, especialmente nas modalidades técnicas Civil (edificações, construção civil) e Eletricista (eletricidade), segue entrevista com Gilberto Takao Sakamoto, presidente da entidade, com o objetivo de esclarecer nossos associados e o público em geral.

 

 

Quais os principais benefícios para os técnicos e o mercado em geral criados a partir da sanção presidencial da Lei nº 13.639 em 2018?

 

A sanção dessa lei instituindo o Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) e os Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais (CRTs), órgãos que integram o Sistema CFT/CRT, contempla uma necessidade dos profissionais e da própria sociedade ao longo de mais de quatro décadas. Dos profissionais por, de fato, contarem com um órgão com competência exclusiva, conforme artigo 3º da referida lei, para orientar, disciplinar e fiscalizar suas atividades; e da sociedade, pela segurança de contar com técnicos devidamente habilitados na prestação de serviços, como funcionários de empresas ou profissionais autônomos. Quanto aos benefícios, primeiramente é importante salientar que os técnicos registrados no Sistema CFT/CRT têm validação da formação por carga horária concluída pelo Ministério da Educação (MEC), com direito a certificado que lhes possibilita trabalhar em todo o País com a mesma credencial. São mais de 90 modalidades técnicas abalizadas pelo Sistema CFT/CRT que, gradativamente, tem baixado resoluções no sentido de dar clareza às atribuições profissionais. Enfim, o grande benefício gerado à sociedade é, como mencionado, ter mais segurança na contratação de serviços, uma vez que estão sendo realizados por profissionais habilitados com a chancela de um órgão fiscalizador.

 

Técnicos podem prestar serviços para condomínios. Isso pode ocorrer como profissionais autônomos ou empresa?

 

Os técnicos podem prestar inúmeros serviços em condomínios residenciais e comerciais, seja de forma autônoma ou como responsáveis por empresas; em ambos os casos, a emissão do TRT – em substituição à ART – é obrigatória.

 

Como deve proceder um síndico em busca de apoio técnico para realização de obras ou reparos nas áreas de edificação e eletricidade? Como avaliar, a priori, se a obra requer um engenheiro ou se o técnico está capacitado?

 

Alguns dos inúmeros serviços que os técnicos podem realizar em condomínios residenciais e comerciais:

 

– Os Técnicos em Edificações e Construção Civil estão habilitados a executar projetos de até 80m² com até dois pavimentos, e projetos e reformas de qualquer dimensão, independentemente do tamanho da área ou número de pavimentos, desde que não haja alteração ou modificação na estrutura de concreto armado ou metálica.

 

– Os Técnicos em Eletrotécnica estão habilitados para projetar e dirigir instalações com demanda de energia de até 800 KVA, independentemente do nível de tensão.

 

– Os Técnicos em Refrigeração e Climatização, Mecânica e Eletromecânica podem elaborar e executar o Plano de Manutenção, Operação e Controle (PMOC) de sistemas de climatização de ambientes.

 

– Os Técnicos em Edificações, Construção Civil, Mecânica, Eletromecânica e Eletrotécnica também podem elaborar e executar projetos de prevenção e combate a incêndio perante o Corpo de Bombeiros.

 

– Os Técnicos em Telecomunicações estão habilitados para instalação e manutenção de sistemas de telecomunicações, bem como projetos de redes internas e externas, supervisionando os procedimentos e prestando consultoria técnica.

 

– Os Técnicos em Design de Interiores trabalham com instalações, montagens, operação, reparos ou manutenção de ambientes, de mobiliário e demais serviços em residências, escritórios, lojas e consultórios.

 

– Os Técnicos em Mecânica podem elaborar projetos mecânicos, incluindo laudos e assistência técnica em equipamentos, parte hidráulica, tubulação de gás, água, ar comprimido, fluidos e outros sistemas.

 

O que o CRT-SP oferece para conectar síndicos e técnicos?

 

O CRT-SP criou a plataforma online “Técnico que Faz” para facilitar a conexão entre profissionais técnicos autônomos com contratantes: pessoas físicas e jurídicas; inclusive, administradoras de conjuntos residenciais e comerciais.  Além de valorizar a profissão, a plataforma tem como objetivo gerar conexão entre oportunidades de prestação de serviços e usuários que necessitam de profissionais técnicos habilitados e devidamente registrados no conselho, com segurança, praticidade e economia. Os responsáveis por condomínios, pessoas físicas e empresas podem cadastrar suas vagas e oportunidades para a execução de serviços no site www.tecnicoquefaz.crtsp.gov.br, com a opção de busca de profissionais por região. Os técnicos também podem cadastrar seus currículos para oferecer serviços, sendo que cada registro é analisado pelos moderadores da plataforma.

 

O tomador do serviço (síndico) deve exigir o registro (certidão) do profissional? Em caso de dúvida, o síndico pode consultar o CRT-SP?

 

Certamente. O síndico ou tomador de serviço deve exigir o registro profissional vigente, podendo também consultar a validade junto ao atendimento do CRT-SP pelo telefone (11) 3580-1000. Deve também exigir a emissão do TRT, comprovando, assim, a responsabilidade técnica pelo serviço executado.

 

Recomenda a pesquisa sobre profissionais por cidade disponibilizada no site do CRT-SP? Qual sua opinião sobre publicidade desses serviços e também sobre indicação boca-a-boca?

 

A plataforma “Técnico que Faz” possibilita realizar pesquisa de profissionais em todo o Estado de SP, por região. A publicidade dos serviços dos profissionais registrados no CRT-SP propicia mais segurança, garantia e qualidade aos contratantes e, naturalmente, credibilidade ao técnico. Toda forma de divulgação é importante: sites, redes sociais, e até mesmo a indicação boca-a-boca. O que queremos com essa plataforma é estabelecer essa conexão entre prestadores e tomadores de serviços, especialmente neste momento de crise econômica pela qual o País atravessa.

 

Na hora de tomar decisão (síndico), a melhor política é fazer uma tomada de preços e escolher o orçamento mais econômico? O que sugere em termos de procedimentos?

 

Com perdão do trocadilho ou lugar-comum, mas quem contrata mal acaba pagando duas vezes. Naturalmente que o orçamento pesa muito no momento da contratação do profissional, mas o mais importante é verificar, primeiramente, se ele está com o registro ativo no CRT-SP e apto a atender às especificações técnicas do projeto a ser executado.

 

https://www.crtsp.gov.br/

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *