Wellington Ribas da WDR

Wellington Ribas, da WDR, defende o acompanhamento sistemático das contas nos edifícios e total transparência para as informações.

 

Criada há quatro anos, a WDR audita condomínios residenciais e comerciais, auxiliando condôminos, síndicos e administradoras por meio de ferramentas exclusivas. Seu diretor, Wellington Ribas, defende o uso da auditoria preventiva com o objetivo de mitigar erros e reduzir custos condominiais. “Prevenir é o melhor remédio”, diz o auditor, repetindo fórmula sempre eficaz quando se trata das boas práticas. Orientação e casos exemplares fazem parte da entrevista concedida por ele à Acresce.

Acresce – Como funciona a auditoria em condomínios da WDR?

Temos metodologia própria adaptada das grandes empresas de auditoria empresarial. Nossa experiência mostra que há muito em comum entre uma empresa e um condomínio, embora alguns, mais ingênuos, acreditem que administração condominial seja uma tarefa caseira, ou quase isso. Temos conhecimento de muitos casos em que o amadorismo acabou levando a prejuízos financeiros sérios aos condôminos.

Acresce – Pode citar um deles?

Toda a prestação de serviço em condomínio deve ser feita mediante contrato. Isso significa identificar responsáveis. Há casos em que um acidente de trabalho pode levar a sérios danos às finanças do condomínio. Cito o caso de um prestador de serviço que sofreu queda de uma escada, vindo a falecer. Não havia contrato. Daí a Justiça ter deliberado que o condomínio deveria pagar pensão vitalícia aos beneficiários do trabalhador. Essa decisão acabou onerando as despesas condominiais no longo prazo e de forma acentuada.

Acresce – Que outro tipo de evento chama a atenção?

Tivemos também o caso de um síndico que efetuou despesas com recursos do condomínio voltados a uma empresa de sua propriedade. Isso só foi levantado após a auditoria. O caso também foi levado à Justiça em dois processos, um cível, visando ressarcimento, e outro criminal, enquadrando o caso como estelionato. Também acontecem erros, por negligência ou outros fatores, no pagamento de impostos. Se forem corrigidos a tempo, os prejuízos são pequenos. Caso haja autuação, o custo aumenta. São situações como essas que soam o alerta para a necessidade de uma auditoria nos condomínios.

Acresce – Como funciona a auditoria preventiva?

Nosso cliente final são os condôminos. Daí a absoluta transparência em nossos relatórios. Respondemos também ao conselho e ao síndico, complementando o trabalho das administradoras. Os condomínios devem considerar a auditoria preventiva como um investimento. A relação custo/benefício é infinitamente melhor neste caso de que na auditoria investigativa, quando o problema já ocorreu e, muitas vezes, aumentou de proporções.

Acresce – Quais suas recomendações aos condomínios?

A primeira etapa para evitar fraudes na gestão condominial é uma boa prestação de contas, e essa deve ser feita mensalmente, pela administradora ou síndico, com os documentos originais de pagamentos ou recebimentos. Quando não se tem a certeza que essa gestão foi feita de forma transparente, é necessária a contratação de uma empresa especializada em condomínio para analisar períodos de gestões anteriores a fim de buscar a ocorrência de possíveis equívocos ou até mesmo de fraudes. Esta é nossa missão.

http://www.wdrbrasil.com.br/

ACRESCE – ASSOCIAÇÃO DOS CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS E COMERCIAIS

 

No caminhar pela vida, quantos já não ouviram relatos de problemas sérios em gestões financeiras de condomínios residenciais, comerciais ou horizontais de casas? Muitas vezes nem esteve presente a má-fé ou fraude. Simplesmente inaptidão dos gestores para cuidar das finanças.

Já outras vezes, é bem verdade, escancaradas fraudes a impactar profunda e negativamente nas relações entre os condôminos, não apenas no que se refere aos aspectos financeiros como também na paz social que se espera sempre reinante num ambiente em que o convívio, queira-se ou não, é imposto como decorrência natural da opção pela vida em condomínio.

Não importa, em qualquer caso a importância da Auditoria nas contas condominiais é sempre evidente. Quer se trate de auditoria realizada para verificação de um problema concreto e fornecer subsídios para sua correção ou, em casos extremos, subsidiar a reparação civil ou penal, quer se trate de auditoria permanente a ser conduzida periodicamente.

Para atender a essa necessidade condominial que, ao final, persegue um objetivo comum a todos aqueles que custeiam a manutenção da vida em condomínio — referimo-nos obviamente aos condôminos — e, dar curso à finalidade para a qual foi esta Associação enfim constituída, passamos a oferecer também essa comodidade aos Condomínios Associados da ACRESCE.

Como em qualquer serviço oferecido pela ACRESCE, (vide “Mediação Condominial” na aba ACRESCE OFERECE), este também tem o investimento determinado pela empresa indicada, JOB Gestão de Negócios, com desconto de 10% sobre o valor por ela comumente praticado, cujo contato e contratação é feita diretamente entre o condomínio interessado e a empresa indicada, sem qualquer interveniência da ACRESCE.

Diante de uma situação concreta em que se torne premente a entrega das contas condominiais para análise de especialistas, como fazer para assumir esse compromisso de pagamento perante JOB Gestão de Negócios?

A alternativa que propomos é reunir-se a Administração (Síndico ou Administrador + Conselho) e decidir-se pelo chamamento de Assembleia para deliberar sobre a contratação dessa empresa, assumindo o próprio Condomínio os custos dessa contratação ou, se decidido nessa Assembleia que os gestores, ante evidente caso de fraude serão responsabilizados pelo pagamento, estes poderão inclusive ser cobrados em juízo no caso de negativa em assumir tais custos/despesas de contratação (obviamente, muitas vezes isso se dá no âmbito de uma ação na qual o ressarcimento do prejuízo será também eventualmente exigido).

Se os gestores envolvidos se recusarem a pagar, uma vez amparado por decisão tomada em Assembleia o Condomínio poderá emitir boleto bancário, podendo levá-lo na sequência a protesto e execução judicial.

De qualquer modo, a contratação para a prestação desses serviços ocorrerá sempre entre Condomínio e JOB Gestão de Negócios e a obrigação de pagamento será sempre do Condomínio, repassando-o, ou não, aos gestores causadores.

Esses serviços, por si só, dada suas relevâncias, já justificam a adesão dos Condomínios Residenciais e Comerciais à ACRESCE.

 

Atenção: o oferecimento desses serviços mediante indicação e com desconto de 10% só é válido para Condomínios Associados

Clique abaixo para ver a apresentação de JOB Gestão de Negócios (em PDF)

+ Auditoria em Condomínios-Apresentação

+ Condomínio Coletivo – Parecer Padrão