O que fazemos?

Conduzimos medidas de nítido caráter social:

a) seja promovendo redução de custos e despesas condominiais de modo a permitir que os condôminos prossigam vivendo em condomínios mesmo após aposentados, quando passam, no geral, a experimentar sensível redução de suas receitas; ou mesmo após o profundo empobrecimento dos brasileiros que lhes reduziu substancialmente seu poder aquisitivo;

b) seja por consequência de medidas judiciais de caráter coletivo (Ações Civis Públicas) que visam valorizar o entorno dos condomínios, resultando ao mesmo tempo em melhoria da qualidade de vida no local com consequente valorização imobiliária, retornando os imóveis ao mercado de compra e venda e locação a valores justos.

Onde atuamos?

Em múltiplos segmentos de interesse condominial (e, também, de seus proprietários), tais como:

– reajustes salariais diretos (funcionários próprios) e indiretos (funcionários terceirizados);

– carga tributária incidente sobre energia elétrica (TUSD/TUST = 9,57%), sobre receitas financeiras (PIS/COFINS = 4%), IPTU (variável conforme o caso), etc;

– imposto de renda sobre o ganho de capital tributável por ocasião da venda de imóveis cujas áreas úteis tenham sido reformadas;

– REDUÇÃO de TARIFAS de água e energia elétrica;

– aquisição de produtos e serviços com desconto de no mínimo 10%;

– indicação de fornecedores de produtos e serviços (qualidade e pontualidade) – SELO DE QUALIDADE;

– indicação de fornecedores de produtos e serviços – PATROCINADORES;

– indicação de serviços de mediação para mediar conflitos dentro do condomínio, com desconto de 10%;

– indicação de serviços de auditoria das contas condominiais com desconto de 10%;

– atuação, por meio de Ações Civis Públicas, visando melhoria do entorno do condomínio (por exemplo: ação obrigando o Município a regulamentar a atividade de prostituição visando retirar profissionais do sexo das vias públicas, valorizando o imóvel e reinserindo-o no cenário de compra e venda e locação; ação compelindo o Município a confinar feiras livres retirando-as dos logradouros em que há trânsito de veículos e movimento de pessoas, defronte a prédios, etc).

Como fazemos?

– impedindo, com medidas administrativas e ações judiciais, recolhimentos de tributos e contribuições já considerados pelos Tribunais ilegais ou inconstitucionais;

– buscando maior rendimento com aplicações financeiras, mediante retirada de tributações que não são devidas, fazendo com que a arrecadação condominial, rateios e saldos de fundos de obra atinjam valor maior e, assim, redução na taxa condominial;

– diminuindo o custo da taxa condominial, mediante medidas que contribuam para os síndicos e administradoras conseguirem renegociar contratos com fornecedores, prestadores, terceiros e demais, dentro de valores mais baixos;

– mantendo a taxa condominial dentro de parâmetros aceitáveis;

– oferecendo alternativas que permitam ao condomínio e aos condôminos obter vantagens de diversas ordens (vide acima sob o título “Onde Atuamos“), inclusive valorização do entorno em que situado o imóvel, reinserindo o imóvel no mercado de compra e venda e locação a valores justos.

Apoio às administradoras:

– A atuação da ACRESCE apenas complementa as vantagens que as Administradoras oferecem aos seus clientes. Jamais compete com as Administradoras já que a ACRESCE atua exclusivamente naquilo que elas não oferecem aos seus clientes;

– A ACRESCE coloca foco na redução dos custos e despesas condominiais, custos e despesas que o condômino tem que arcar pelo fato de viver em condomínio, ganhos tributários de diversas naturezas, valorização do entorno em que localizado o condomínio de modo a restabelecer padrão de vida digno e valorização dos imóveis, reinserindo-os no mercado de compra e venda e locação a valores justos;

– No curso dessa atuação a ACRESCE mantém dados cadastrais de quase uma centena de administradoras para quem envia Informativos, periodicamente, de modo a mantê-las informadas sobre diversas atuações da ACRESCE que favorecem condomínios e condôminos, as quais poderão ser por elas replicadas nos condomínios que administram.