Razão de ser da mediação nas disputas condominiais

Evento sobre comunicação não-violenta, promovido pelo Secovi em São Paulo, teve participação do advogado Adonilson Franco, presidente da Acresce

O Secovi promoveu concorrido evento na última quinta-feira (26/9) em São Paulo sobre comunicação não-violenta no condomínio. Essa forma civilizada de resolver desentendimentos em busca da paz entre vizinhos contou com explanação da psicóloga Wanda Sanches Peters, coaching, consultora e escritora. Participou também do encontro o advogado Adonilson Franco, presidente da Acresce.

“A conduta indicada em caso de conflito é aquela que preze pelo respeito mútuo, sobretudo saber ouvir e, mais que isto, saber colocar-se no lugar do outro (empatia). É preciso abandonar a ideia de que eu sempre tenho razão e o outro tem de me ouvir”, pondera Franco.

“Para que o ser humano chegue no ponto ideal de entender que todos sempre têm razão e que cada um tem a sua, já que somos construídos em cima de razões das quais vêm nossas verdades, há um longo caminho a trilhar.” Assim reflete o presidente da Acresce, que resolveu incluir a mediação nos serviços da entidade, por meio da Meta Mediadores Técnicos Associados.

“A mediação pode evitar que se chegue a extremos. Isso representa grande alívio para administradores condominiais e síndicos”, recomenda o advogado, acrescentando que o uso de profissionais é o melhor paliativo enquanto “o mundo ideal e o real não se encontram num ponto comum.”

Associe-se à Acresce (Associação dos Condomínios Residenciais e Comerciais) e desfrute do serviço de mediação em seu condomínio.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *
Você pode usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>